6

ABR

Negociação auxilia na cobrança eficaz de inadimplentes

De acordo com dados de pesquisa feita em janeiro deste ano pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o Sul do País conta com 8,25 milhões de pessoas negativadas. O número de consumidores inadimplentes na região registrou queda de 2,62% em relação ao mesmo período do ano anterior, mas ainda assim é considerado elevado. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) preocupada com a saúde financeira de consumidores e empresários do comércio promoveu nesta semana o curso de cobrança de inadimplentes com o consultor Renivaldo José Sebben.

O curso, que contou com parceria da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), teve como objetivo abordar as práticas corretas para a recuperação de crédito eficaz. Conforme explicou Sebben, o excesso de consumo sem responsabilidade é a principal causa de inadimplência.

“Antigamente o acesso ao crédito era mais restrito e isso inibia um pouco essa situação. Hoje em dia é fácil fazer o cadastro no comércio, o prazo de pagamento também é maior e isso faz com que muitas pessoas acabem tendo seu nome negativado. Em alguns casos a situação acaba saindo de controle”. Sebben ressaltou que é  importante conhecer o histórico do consumidor, como é o comportamento financeiro dele e também é fundamental ter alguém que entenda de análise de crédito para visualizar essas informações e efetuar um diagnóstico preciso.

O consultor despertou nos participantes a necessidade de desenvolver habilidades na área de cobranças e falou sobre o poder da autoconfiança, que vem através do conhecimento adquirido. “O lojista deve ter uma postura adequada no momento de efetuar uma cobrança. Lembrar sempre de utilizar a negociação e demonstrar aos clientes a preocupação em solucionar o problema financeiro devolvendo o poder de compra e retirando o nome do consumidor dos registros de inadimplentes. Mostrar o lado da negociação é um ponto a favor do lojista”.

O presidente da CDL Chapecó, Clóvis Afonso Spohr, reforçou que o bom relacionamento com o cliente é fundamental no momento de uma negociação. “A intenção não é perder clientes e muito menos gerar um constrangimento, por isso o lojista deve prezar sempre por uma conduta respeitosa e que demonstre a preocupação em garantir que o cliente volte a consumir no comércio ou a comprar um imóvel ou um carro sem maiores problemas de restrição de crédito. Sem dúvidas o benefício será mútuo. Tanto para consumidor como para o empresário do comércio”, finalizou.

 

Fonte: MB Comunicação

compartilhar