3

AGO

Dia dos Pais impulsiona vendas na primeira semana de agosto em Chapecó

YouTube: https://youtu.be/UDe8rbkiLAU

WeTransfer: https://we.tl/t-arkYEZ7k96 (expira em sete dias).

O Dia dos Pais está chegando e as expectativas de vendas para a primeira semana do mês são otimistas na cidade polo do oeste. Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Clóvis Spohr, as projeções para a data, celebrada neste domingo (8), indicam aumento de aproximadamente 5% em relação ao ano passado. A demanda é impulsionada pelas baixas temperaturas que representam uma oportunidade para a comercialização de agasalhos, calçados e outros itens utilizados nos dias frios.

Conforme levantamento da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC), 74,1% dos entrevistados no Estado esperam resultado melhor do que o registrado no mesmo período do ano passado.  “Tivemos resultados significativos nas datas comemorativas neste ano e tudo indica que o Dia dos Pais será mais um bom momento para aumentar as vendas tanto em espaços físicos quanto nos ambientes on-line”, destaca o presidente da CDL Chapecó, Clóvis Spohr.  

A sugestão da CDL é que o consumidor pesquise e conheça as opções existentes no município que é reconhecido como um dos que mais crescem no Estado. “O Dia dos Pais é uma data muito especial tanto para homenagear quanto para o comércio que tem um momento muito importante de vendas”, completaSpohr.  

O presidente da CDL também sugere aos lojistas que mantenham atualizados todos os seus canais de comercialização de produtos ou serviços. “Hoje o e-commerce tem uma força muito grande e representa uma ótima ferramenta para a população pesquisar e fazer suas compras. Desejamos uma excelente data de festividades, mas também de negócios e oportunidades”, finaliza Spohr ao reforçar que Chapecó apresenta todas as opções possíveis para tornar os momentos em família ainda mais especiais.  

POTENCIAL DE CONSUMO

O tíquete médio previsto deve variar entre R$ 101,00 e R$ 150,00 e os presentes mais procurados, conforme os lojistas, são itens de vestuário e calçados (34,3%), seguidos de acessórios e perfumes e cosméticos – 20,7% e 13%, respectivamente. Segundo os   consultados, 57% dos clientes deverão fazer as compras com cartão de crédito e 19,2% optarão pelo crediário.

Para 52,3% dos comerciantes, o comportamento dos consumidores mudou desde o início das restrições. Enquanto 50,3% dos estabelecimentos atendem apenas de forma presencial, 47,2% das lojas se adequaram ao sistema híbrido, com pontos de venda físicos e on-line.

O levantamento da FCDL/SC foi realizado com empresas que atuam no varejo nas 20 cidades com maior potencial de consumo de Santa Catarina.

Fonte: MB Comunicação

compartilhar