11

MAR

Curso sobre SPC capacita lojistas para uso de novas ferramentas

 

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) promoveu, nesta quarta-feira, (11), curso sobre o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com objetivo de treinar os associados para o melhor uso das ferramentas de análise de crédito. A capacitação é realizada todo mês, de forma gratuita, e orienta lojistas e comerciantes sobre as formas seguras e mais eficazes da venda a prazo.

Com duração de uma hora e meia, o curso detalhou os procedimentos de consultas, registros e cancelamentos do sistema SPC, disponível para os 1.700 associados da CDL Chapecó. De acordo com o coordenador comercial da entidade, Maurício Duarte, a capacitação treina os funcionários das empresas associadas a explorarem todas as funcionalidades do sistema.

“A proposta do curso é fazer com que o associado possa trazer sua equipe para ser treinada, relembrada, ou atualizada sobre os procedimentos do próprio SPC. A capacitação é importante para avaliação de crédito mais completa na hora da venda. É uma segurança para o lojista”, sublinha Duarte.

Uma das novidades do sistema é o Cadastro Positivo, um banco de dados que apresenta o histórico individual de pagamentos realizados pelos consumidores, em vigor desde julho do ano passado. Com ele, todo cidadão que tiver regularidade nos pagamentos, terá a sua avaliação positiva em crescimento. Desse modo, ocorre uma mudança no cenário de avaliação de crédito, que até então informava apenas a condição negativa do consumidor.

“Nós começamos a trabalhar neste ano com o Cadastro Positivo e estamos orientando todos os associados sobre a funcionalidade do novo banco de dados, disponível dentro do sistema do SPC”, explica Maurício Duarte.

Saber como usá-lo e quais os benefícios dos novos dados do cadastro na hora da venda, foi o que levou a colaboradora da empresa Pointer Acessórios, Sônia Oliveira, ao treinamento da CDL pela terceira vez. Ela atua nos setores financeiro e de venda e sabe que a novidade na análise de crédito será uma ferramenta a mais para o comércio.

“Estamos prospectando muitos clientes, grande parte de outros municípios e, por isso, saber como buscar dados e conhecer o histórico dos consumidores será fundamental na hora da venda”, destaca Sônia.

As auxiliares administrativas e financeiras da empresa Favaretto Materiais de Construção, Sidiane, Bianca e Mariana Favaretto, também buscaram o curso para aprender mais sobre as mudanças nas consultas do SPC.

“É um treinamento importante, porque sempre tem novidades, algo que precisamos saber na hora de fazermos a análise de crédito e assegurarmos melhor a venda. O SPC é uma ótima ferramenta e queremos saber melhor como funciona o Cadastro Positivo”, ressalta Sidiane.

De acordo com o presidente da CDL Chapecó, Clóvis Afonso Spohr, as capacitações promovidas pela instituição oportunizam melhor qualificação e competitividade aos associados. “Somos entidade referência na profissionalização e na qualificação do setor e buscamos oferecer constantemente cursos e atividades capazes de impulsionar a movimentação do mercado”.

Além do treinamento mensal, a CDL Chapecó também presta consultoria individual aos associados sobre o sistema SPC Brasil para esclarecer dúvidas específicas das empresas. Para acessar o serviço, os interessados só precisam agendar visita.

Até o final do ano, serão mais nove cursos gratuitos sobre sistema SPC Brasil: 7 de abril; 5 de maio; 9 de junho; 7 de julho; 11 de agosto; 9 de setembro; 6 de outubro e 10 de novembro. São 70 vagas disponíveis por mês.

MERCADO

O sistema SPC Brasil é a troca de informações entre lojistas para evitar golpes e reduzir os índices de inadimplência. Ele possibilita análise precisa do perfil de cada consumidor e assegura o lojista no momento da venda. O serviço é importante, diante dos dados de inadimplência no Brasil, que aumentaram mais de 4% nos últimos anos.

Somente 9% dos brasileiros conseguem pagar despesas de início do ano com o que recebem, segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O valor médio da dívida dos inadimplentes é de R$2.979,50 por pessoa e 56% deles são mulheres. A perda do emprego, a redução da renda e a falta de controle financeiro são os principais motivos do endividamento.

Em Santa Catarina, 16,14% da população economicamente ativa fechou janeiro inadimplente, o que representa 807.561 consumidores. Em Chapecó, 24,86% estão endividados ou 34.939 pessoas.

 

Fonte: MB Comunicação

compartilhar